Os seis primeiros livros fazem parte da biblioteca essencial em Slow Medicine. Diferentes em seus estilos e suas proposições, eles delineiam a filosofia e o território de trabalho da Slow Medicine e enriquecem o imaginário de quem lê. Enquanto o dr. Bobbio denuncia, de forma didática e embasada em sólidas referências da literatura médica os estranhos rumos que toma a prática médica atual, o dr. McCullough analisa e propõe alternativas de como cuidar melhor dos idosos que amamos em seus últimos anos de vida. A dra. Victoria Sweet conta de maneira romanceada os anos que trabalhou no Laguna Hospital em São Francisco, cuidando de doentes crônicos. Katy Butler é jornalista científica e descreve o tempo que cuidou de seu pai, em sua longa e sofrida trajetória até falecer.

O livro do Dr. Bernard Lown não por acaso é citado no artigo do dr. Alberto Dolara, Invitation to a Slow Medicine, que cunhou o termo “Slow Medicine”. O livro afirma a necessidade do tempo de dedicação à construção de um sólido relacionamento médico-paciente como base essencial de uma boa prática médica. Auto-biográfico, desenrola-se ao longo dos 50 anos de atendimento hospitalar, ambulatorial e do trabalho em pesquisa do dr. Lown em Boston.

De grande relevância é o livro do grupo italiano de Slow Medicine, escrito por Giorgio Bert, Andrea Gardini e Silvana Quadrino , que delineia o caminho do desenvolvimento do conceito da SM, propõe parâmetros de atuação para o profissional que deseja ancorar sua prática nesta filosofia e esclarece as implicações trazidas por este conceito para a saúde pública e para os cidadãos. Este livro ainda é disponível somente em língua italiana.

Os demais livros foram citados por trazerem informações relevantes e confiáveis, particularmente nas áreas de envelhecimento, cuidados paliativos e prevenção. Incorporamos 2 livros de um autor brasileiro, o dr. Kurt Kloetzel, que, antecipando-se às proposições da Slow Medicine, já propunha a necessidade de formar melhor os médicos, valorizando a consulta médica, o relacionamento médico-paciente e questionando o uso abusivo da tecnologia e a super-especialização dos profissionais, o que acabava por encarecer o custo da assistência à saúde, frequentemente com resultados pouco satisfatórios para o paciente.

doente-imaginario

O doente Imaginado – Marco Bobbio

mymother

My mother your mother – Dennis McCulllough

41ef0-4G9cL._SX331_BO1,204,203,200_

God’s Hotel – Victoria Sweet

41k8W3QFcaL._SX328_BO1,204,203,200_

Knocking on Heaven’s Door – Katy Butler

arte-perdida

A perdida arte de curar – Bernard Lown

Giorgio Bert , Andrea Gardini e Silvana Quadrino

Unknown-1

Clínica Médica : Raciocínio e Conduta – Kurt Kloetzel

51svuArtBsL._SX324_BO1,204,203,200_

Successful Aging – John W. Rowe e Robert L. Kahn

51PVD63896L._SX312_BO1,204,203,200_

Aging with Grace – David Snowdon

51cl0y9U7xL._SX332_BO1,204,203,200_

Overdiagnosed – H. Gilbert Welch

122913191_1GG

Mortais – Atul Gawande

7049f27864b2545412294d022ee194d7c01edcae

Como e Por Que Envelhecemos – Leonard Hayflick

112-220489-0-5-medicina-ambulatorial-principios-basicos

Medicina Ambulatorial: Princípios Básicos – Kurt Kloetzel

76871

O Tempo da Memória – Norberto Bobbio

Como morremos

Como Morremos – Sherwin B. Nuland

Rita Charon M.N.

O Corpo que se Conta – Rita Charon

41XfqECOH6L._SX309_BO1,204,203,200_

Aging Well – George E. Vaillant

The Slow Professor  – Maggie Berg, Barbara K. Seeber

O último sopro de vida – Paul Kalanithi

Narrative Medicine – Honoring the Stories of Illness – Rita Charon

Saber Cuidar – Leonardo Boff

Cuidados Paliativos – Conversas sobre a vida e a morte na saúde

The Blue Zones – Dan Buettner

A morte é um dia que vale a pena viver –  Ana Claudia Quintana Arantes

No final do Corredor – Ana Lucia Coradazzi