A “Slow Medicine” resgata a primazia do tempo na ciência e na arte de cuidar. Tempo para ouvir, tempo para refletir, tempo para construir relações sólidas e duradouras entre médicos, pacientes, famílias e comunidade.

Trata-se de uma filosofia e de uma prática médica que buscam oferecer o melhor cuidado ao paciente, baseando-se nas melhores evidências científicas, centrando o foco no paciente e em seus valores, elaborando decisões ponderadas e cautelosas, sempre que possível compartilhadas. Propomos um cuidado que busque a tecnologia apropriada à singularidade de cada paciente e de sua situação vivencial, tendo como premissa que nem sempre fazer mais significa fazer o melhor.

José Carlos Aquino de Campos Velho

Sou médico geriatra e clínico geral, formado pela Universidade Federal de Santa  Maria, Rio Grande do Sul, em 1984.  Iniciei minha prática médica em uma pequena comunidade rural no interior de  Santa Catarina.

Durante muitos anos trabalhei em Atenção Primária, em saúde  pública, em prática de Medicina de Família e atendimento de urgência,  particularmente na periferia da Grande São Paulo.

Especializei-me em Geriatria e há mais de 20 anos trabalho em atendimento  ambulatorial, atualmente em consultório privado, assistência em Medicina  Interna em hospitais de grande porte em São Paulo e em assistência domiciliar,  particularmente à idosos fragilizados. Sempre fui muito ligado à cultura, e música, cinema, arte e literatura foram parte  fundamental de minha vida e minha formação.

Gosto de viajar. Atualmente tenho  procurado me aproximar das coisas espirituais e gosto da vida em família. Sou  praticante de Tai Chi Chuan há 5 anos.

Contato: [email protected]

Dario Birolini

Nasci em Fiume, na época Itália, e que hoje faz parte da Croácia, em 1937. Minha família emigrou para o Brasil em 1951.

Formei- me pela Faculdade de Medicina da USP em 1961, onde fui Professor Titular de Cirurgia Geral e do Trauma e atualmente sou Professor Emérito da Universidade de São Paulo. Sou membro honorário do Colégio Brasileiro de Cirurgia, do Corpo de Bombeiros de São Paulo, da Força Aérea Brasileira Brasileira, da Associação de Medicina Intensiva Brasileira, do Colégio Americano de Cirurgiões e da Associação Americana de Cirurgia. Fui fundador da Sociedade Brasileira para o Atendimento Integrado do Traumatizado. Introduzi no Brasil o Curso Avançado de Vida em Trauma (ATLS). Escrevi numerosos trabalhos científicos e capítulos de livros. Sou coautor de 23 livros. A maior parte destas publicações são nas áreas de trauma, emergências cirúrgicas, cuidados perioperatórios e metabolismo em cirurgia.

Sou casado com Marilda e tenho quatro filhos. Sou um aprendiz e apreciador de pintura. O impressionismo me encanta. O surrealismo me surpreende. Não consigo entender a pintura moderna. Já joguei tênis e pratiquei equitação, mas o que me empolga atualmente são os esportes aquáticos e o mar.

Contato: [email protected]

Kazusei Akiyama

Sou natural de Osaka, Japão. Vim morar no Brasil aos 3 anos de idade. Atuo como clínico geral em atendimento privado na cidade de São Paulo.

A minha formação médica na Faculdade de Medicina da USP, foi no auge da super-especialização. O que me levou a grandes questionamentos quanto a que tipo de medicina eu pretendia seguir. No quarto ano da graduação, descobri um linfoma no meu pai. O tumor foi completamente curado com quimioterapia mas trouxe bastante complicações. Foi um evento de grande importância para a minha formação: cheguei a conclusão que gostava de medicina, mas quando essa conseguia ver, compreender e respeitar o paciente como um todo. Na época, não havia nada nesse sentido no nosso meio, então fui buscar conhecimento fora. Fiquei 6 anos entre o Japão e China, estudando Medicina Tradicional Japonesa (Kampo Medicine). Voltando para SP, senti necessidade de mais embasamento teórico e acabei fazendo mestrado e doutorado em medicina preventiva (epidemiologia).

Acredito na medicina humanizada, na perspectiva do paciente e no velho ditado – “é melhor prevenir do que remediar”.

Contato: [email protected]

Vera Anita Bifulco

Sou psicóloga e coordeno o serviço de Psico-oncologia do Instituto Paulista de Cancerologia (IPC). Acompanhei o declínio e a morte de minha mãe, experiência que trouxe um profundo impacto em minha vida. Sou especialista em Gerontologia e Psico-oncologia e fiz mestrado em Cuidados Paliativos na Unifesp. Lá tive oportunidade de conviver com o Professor Marco Tullio de Assis Figueiredo no ambulatório de Cuidados Paliativos, fato marcante em minha trajetória profissional. Sou co-autora de 2 livros, “Câncer Uma Visão Multiprofissional” e “Cuidados Paliativos, Conversas Sobre a Vida e a Morte na Saúde”. Tenho 3 filhas e um neto maravilhoso, gosto de viajar, de música, cinema e livros. Como legado, gostaria de deixar o meu sorriso e meu amor pela vida.

Contato: [email protected]